Cutblock: quando, como e onde utilizá-lo?

Estamos aqui para falar de um bloqueio em específico que normalmente é polemizado por muitos, mas quando bem aplicado, possui grande possibilidades de ser muito efetivo, trata-se do cutblock. Antes, gostaria de esclarecer uma regra importante. O cutblock é um bloqueio totalmente legal (ou seja, dentro das regras), descrito exatamente com essas palavras nos Artigos 2 e 9 do nosso livro de regras brasileiro. Você pode ler mais sobre ele clicando aqui.

Agora que já esclarecemos todas as regras e suas legalidades, vamos falar das técnicas. Como jogador, eu preciso dizer, é PÉSSIMO tomar um cutblock. Dói na grande maioria das vezes, te cansa mais rápido, te trás a sensação de insegurança e faz dosar a sua intensidade pelo fato da incerteza do bloqueio, sem contar os fatores psicológicos. E não podemos negar que também não é bom executá-lo, ninguém gosta de ficar se jogando no chão. Porém, é um tipo de bloqueio muito efetivo, tanto na defesa quanto no ataque, que podemos utilizar em certas situações em que estamos “desfavoráveis fisicamente”, ou seja, ele é utilizado para nivelar o jogo.

banner_site_parceiro_640x85

CUTBLOCK NA DEFESA

Esse tipo de técnica é utilizada na defesa em situações fisicamente desfavoráveis de bloqueio, como exemplo, um pull de um jogador de linha ofensiva ou um lead block de um fullback. Quando uma jogada de corrida chega a campo aberto ou pega a sideline, esses bloqueadores estão em alta velocidade e normalmente são mais pesados que os bloqueadores habituais e para compensar esse desarvoramento físico, a técnica de cutblock é muito efetiva. Um jogador de secundária, por exemplo, que está em uma situação desfavorável perante a essa liderança de bloqueio visto que o bloqueador é maior e está em alta velocidade, um bloqueio padrão pode vir a ser pouco efetivo, portanto, em uma situação dessas, cabe o cutblock.

CUTBLOCK NO ATAQUE

No ataque, as principais aplicações são realizadas pelos corredores (backs) no auxílio da proteção de passe quando algum defensor penetra o pocket ou quando tem defensores extras, como nas blitzes por exemplo. Os jogadores de linha ofensiva também aplicam o cutblock, tanto em situações de passe, na realização da proteção de pocket, habitualmente em combate a jogadores de linha defensiva mais fortes que possuem o principal artifício o bull rush, quanto em situações de corridas, normalmente quando um defensor é mais ágil, o que torna difícil a tarefa de encaixar o bloqueio corretamente.

cutblock-futebol-americano
Exemplo de Cutblock bem executado

A EXECUÇÃO

Para aplicar o cutblock de maneira efetiva, é importante adotarmos alguns pontos:

  • Mantenha seu quadril mais baixo que o do adversário.
  • Projete o seu ombro de fora na coxa de dentro do jogador que irá receber o bloqueio.
  • Mantenha a cabeça erguida, não a coloque para baixo de maneira alguma.
  • Após o ombro encaixado, projete o quadril para frente e empurre com os membros inferiores.
  • Conclua o mergulho.

Para se defender esse bloqueio, basta aplicar um passo curto e rápido em qualquer direção (quick slide step) para sair da linha de bloqueio e empurrar as costas do bloqueador para o chão. Caso o bloqueio já tenha sido encaixado, aceite. Quando não conseguir realizar a técnica de saída, aceite o bloqueio, não force, tire a pressão dos pés caia em cima do adversário. Evite lesões!

botao

COACHING POINTS

Para isso, é muito importante os coaches saberem de duas coisas:

1) A importância de ensinar a técnica correta para aplicar um cutblock e quando aplica-la. ²

2) A EXTREMA importância de ensinar a técnica correta de como receber ou como se defender de um cutblock. ³

tecnica do cutblock
Técnica do Cutblock utilizada em bloqueio de passe

Como dito anteriormente, muita gente por ai (principalmente jogadores de defesa, que costumam sofrer mais com essa técnica) abominam a utilização do cutblock, seja ele em qualquer situação. Porém, não podemos deixar de levar em consideração que o cutblock é um bloqueio totalmente legal e pode ser utilizado como a regra determina.

A minha opinião sobre o cutblock? Se você estiver apto para aplicar o bloqueio e realizá-lo dentro da regra, é um artifício poderoso quando você encontra um adversário fisicamente superior. O cutblock é um bloqueio de submissão, você se rende ao restante da jogada para aplicá-lo, por isso é importante saber quando aplica-lo e se for realizado corretamente, pois caso falhe, a jogada estará totalmente comprometida.  Qual é o motivo de ficar sofrendo um jogo inteiro contra um adversário intenso, explosivo e fisicamente superior quando com uma simples técnica você pode colocar essa competição em pé de igualdade?

CONCLUSÃO

Para encerrar a minha opinião, gostaria de lembrar duas partes já descritas anteriormente neste texto: “É PÉSSIMO receber um cutblock …”, porém, “O cutblock é um bloqueio legal.” Aprenda a se safar e como combater para estar preparado quando receber um bloqueio desse tipo e caso aconteça de fato, não há nada que possa fazer. Deixe as reclamações com o atleta que o fez ou com o juiz da partida de lado, supere e vá jogar. O adversário que aplicou o bloqueio provavelmente não quer te ver machucado, mas sim ser efetivo em suas atribuições na jogada.


¹ REGRAS E INTERPRETAÇÕES DO FUTEBOL AMERICANO PARA O BRASIL 2016: https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sites&srcid=ZGVmYXVsdGRvbWFpbnxhcmJpdHJhZ2VtYnJhc2lsZmF8Z3g6MzE2MTZhMjkxNDcyNmVjOA
² CUTBLOCK – https://www.youtube.com/watch?v=d2u8KZjpxlw
³ HOW TO DEFEAT A CUTBLOCK (VIDEO): https://www.youtube.com/watch?v=XWyPvKu8V_Y
³ HOW TO DEFEAT A CUTBLOCK (TEXT): http://www.behindthesteelcurtain.com/2013/3/21/4068738/nfl-rules-cut-block

(Importante: Quando não conseguir realizar a técnica de saída, aceite o bloqueio, não force, tire a pressão dos pés caia em cima do adversário. Evite lesões!)

Sobre Ítalo Mingoni

Ítalo Mingoni está no Minas Locomotiva desde 2010, excetuando o ano de 2014, onde jogou pelo Brasilia V8 e foi campeão no I Campeonato Candango. Pelo minas foi campeão do II Minas Bowl (Campeonato Mineiro de FA) e III Desafio do Triângulo Mineiro de Futebol Americano. Em 2013, foi convocado para a seleção brasileira de futebol americano. Em 2015, voltou para o Minas Locomotiva como Head Coach.