Sobre Ygor Martins

Ygor Martins é idealizador do projeto Head Coach Brasil e estuda futebol americano há pelo menos sete anos. É head coach do Manaus Cavaliers há três anos, onde foi bicampeão estadual em 2013 e 2014. Desde janeiro de 2016 é Diretor Regional de Scouting da Seleção Brasileira de Futebol Americano. Ygor e seu futuro quarterback Fernando, de 1 ano, vivem em Manaus/AM.

  • elimar

    Muito boa a explicação!
    Vale ressaltar que essa é uma variante da Counter GT pois o TE no playside se manteve no DE enquanto na Counter GT original ele sairia pro OLB e o G faria um kick out nesse DE (a Counter GT original se caracteriza por um kick out e um lead block no playside).
    Do lado defensivo o pessoal do fronte do TdC (um dos melhores do país) fez bom trabalho de spill, porém o S veio e preencheu por dentro e ninguém pegou o RB quando ele abriu por fora.
    No esquema de spill o RB é forçado a quicar pra fora na corrida onde então o S vem pra fazer o tackle.
    Mais uma excelente análise e explicação! Parabens galera!

    • Obrigado pela participação Elimar. Realmente, a maioria das Counters que eu conheço trabalham com o um kick-out block no DE, porém o coach Bubar me explicou que na verdade a jogada deveria terminar no “buraco 9” (eles chamam I-Esquerda Counter 29) e que o TE deveria fazer um down block no DE, porém como o defensor estava na 9-technique a jogada foi ajustada para passar por dentro mesmo. Mesmo assim, o HB quicou pra fora e conseguiu um bom ganho.

  • Pingback: ()